Pragas Urbanas


MOSCAS

As moscas são insetos que pertencem à ordem Diptera e subordem Brachycera. Possuem duas asas funcionais e olhos facetados. São insetos que realizam metamorfose completa. A fêmea oviposita entre 200 e 1000 ovos e completa seu ciclo e 8 a 12 dias sob condições favoráveis, e até 2 meses no inverno.

As espécies de moscas podem ser predadoras, alimentar-se de detritos, ou até mesmo de sangue. Algumas moscas possuem o aparelho bucal com capacidade de absorver líquidos (Lambedor-Sugador) o que as torna incapazes de absorver partículas sólidas. Devido a este fato, ao encontrar alimentos solidificados, a mosca vomita uma porção de sua saliva sobre tal partícula, solubilizando e permitindo que seja sugado, processo este que acontece em segundos. Já outras espécies (hematófagas) o aparato bucal é do tipo picador.

As moscas podem ser encontradas em diversos tipos de substratos, como em resíduos sólidos (lixo), animais mortos, flores, excrementos, vegetais em decomposição ou em fermentação, entre outros.

controle de moscas, moscas, mosquitos, dedetização

Devido as suas características biológicas, pode-se imaginar o enorme potencial vetorial de microrganismos envolvido nos processos de alimentação. Além disso, o fato de quase sempre procurarem substratos orgânicos em fermentação para a deposição de seus ovos (devido à temperatura mais elevada, o que catalisa o ciclo larval), faz com que seu corpo esteja em contato direto com microrganismos do meio em questão.

As moscas são consideradas os insetos com maior capacidade de percepção de compostos voláteis, originados de substratos orgânicos. Devido a este fato, é certo que as moscas serão sempre os primeiros indivíduos presentes em nossas festas e churrascos, chegando antes mesmos que os convidados. Tal fato permite excelentes resultados no seu controle através de atrativos em armadilhas biológicas.

As espécies mais importantes consideradas pragas são: Musca domestica (Mosca Doméstica); Cochliomyia hominivorax e Dermatobia hominis (Moscas varejeiras); Fannia canicularis (Pequena mosca doméstica); Fannia scalaris (Mosca de Latrina).

A Mosca doméstica é considerada a mais importante praga urbana, tendo em vista que pode transmitir organismos patogênicos (vírus, bactérias, protozoários, helmintos) que podem causar doenças no homem e em animais domésticos.

A Cochliomyia hominivorax é tanto uma praga rural quanto urbana e causa miíase obrigatória, ou seja, precisam se desenvolver sobre ou dentro de vertebrados vivos. Já a Dermatobia hominis é uma praga rural e também causa miíase obrigatória.

A Pequena mosca doméstica é a menor das moscas sendo encontradas voando em diversas partes das casas. Alimentam-se de carne ou vegetais em decomposição no lixo e excrementos.

A Mosca de latrina também conhecida como mosca de esgoto, é um pouco maior do que a pequena mosca doméstica e seus hábitos e reprodução são semelhantes aos dela.

Algumas espécies de moscas podem causar males agressivos, como miíases, doença também conhecida por berne ou “bicheira”. A miíase é caracterizada pela infestação por larvas de dípteros em vertebrados vivos. Estas larvas, pelo menos durante certo período de tempo, alimentam-se dos tecidos vivos ou mortos do hospedeiro e de suas substâncias líquidas.

O controle de moscas é uma ação importantíssima e devendo ser realizada em etapas para aperfeiçoar os resultados, eliminando os insetos em todas as suas fases, desde os ovos até o adulto.